Carnes

Costelinha de Porco Agridoce

Hoje acordei com vontade de comer carne de porco que é, na minha lista de preferências, o tipo de carne que eu mais gosto. Mas queria fazer alguma coisa diferente e não somente grelhada ou assada. Então me veio à cabeça a costelinha do Outback (Ribs on the Barbie). Resolvi fazer, procurei a receita nos livros aqui em casa e achei uma que parecia se tratar das costelinhas com molho agridoce de catchup, no livro UM TESOURO DA COZINHA CLÁSSICA, que aparece na estante do blog . O resultado final foi aprovadíssimo e o sabor muito parecido; deu pra matar a vontade sem sair de casa. Como acompanhamento fiz um arroz corado e uma salada de rúcula, alface americana, tomates secos e uvas passas. Espero que gostem.


DIFICULDADE: Média
TEMPO DE PREPARO: 6 horas
CUSTO: R$ 25,00
RENDIMENTO: 4 porções

INGREDIENTES:

Para a marinada:

  • 1 kg de costelinha de porco cortada em pedaços de servir
  • 1 cebola média picada
  • 1/2 xícara de shoyu
  • 1/2 xícara de vinho tinto
  • raspas de um limão
  • 3 dentes de alho picados
  • 1 colher de sopa de gengibre ralado
  • sal a gosto (como já vai o shoyu, coloquei somente uma colher de chá)

Para a cobertura:

  • 3/4 de xícara de catchup
  • 1/2 xícara de açúcar mascavo
  • 1 colher de sobremesa rasa de maisena
  • 1 pitada de alecrim em pó
  • 1/2 colher de sobremesa de noz moscada em pó
  • 1 xícara de suco de maçã (processei uma maçã grande no mix e adicionei um pouco de água)

MODO DE PREPARO:

Passo 1: Coloque os pedaços de costela numa panela e cubra com água. Leve ao fogo e quando levantar fervura deixe por 60 minutos. Se a água for secando, adicione mais água, sempre fervente.

Passo 2: Depois dos 15 minutos de fervura coloque os pedaços de costela numa vasilha grande e adicione todos os ingredientes da marinada de uma vez.

Passo 3: Mexa bem para incorporar todos os ingredientes e deixe a carne marinando por no mínimo 3 horas. Deixei 4 horas nessa marinada.

Passo 4: Retire a carne da marinada, escorra bem o caldo e leve os pedaços de carne para uma grelha que deverá ser assada no forno. No caso usei uma grelha com travessa inferior, a qual encho de água para não queimar. A carne vai assando aos poucos e qualquer resíduo que caia da carne fica retido na água debaixo. Não coloque para assar ainda, primeiramente faça a cobertura agridoce.

Passo 5: Numa panela pequena junte todos os ingredientes do molho de cobertura de uma só vez.


Passo 6: Leve ao fogo mexendo sempre. Quando engrossar está pronto para cobrir as carnes.

Passo 7: Com um pincel culinário coloque um pouco do molho de cobertura em cada pedaço de costela.



Passo 8: Depois de cobrir bem todos os pedaços leve ao forno alto por 15 minutos. Vire os pedaços de costela, passe mais molho no outro lado da carne e leve novamente ao forno até terminar o cozimento (uns 30 minutos).

Como acompanhamento usei arroz corado (é muito gostoso, é só fritar os temperos do arroz em um pouco mais de óleo que o normal e deixar os temperos queimarem. Depois é só continuar fazendo o arroz normalmente – fica muito saboroso).

 

Anúncios

41 comentários em “Costelinha de Porco Agridoce”

  1. Beto (Mr. Locke), fiquei com tanta vontade de comer essa costelinha que irei ao Outback hoje à noite, já que meus dotes culinários não permitem fazê-la em casa !!! rsrsParabéns pela receita….e quando sobrar comidas assim, não fique com vergonha de levar na segunda de manhã na SJ…Grande abraço, Ricardinho (Sayd Jarrah – The Iraqi Torturer)

    Curtir

  2. Beto, que legal que vc é de Campinas, acredita que eu não tinha reparado? Adorei a costelinha que vc preparou, com certeza meu marido vai fazer. Coincidentemente os primeiros passos são muitos parecidos com as costelinha de porco que ele faz, só que a especialidade dele é com alecrim. Agora resta experimentar esse molho barbecue!Com relação aos pães feito na máquina, eles têm a tendência de afundar quando assam principalmente os integrais que são a maioria que eu faço, as vezes nem ponho no blog por causa da aparência, mas o sabor fica divino. Para deixá-los mais macios, eu uso fermento biológico fresco (1/2 tablete = 2 colheres(chá) do biol. seco. E adiciono um pouco mais de glúten nos pães integrais, semente de linhaça triturada no liquidificador também ajuda a deixar o pão mais úmido e saudável.Não desista, vale a pena comer um pão fresquinho e quentinho de manhã!bjs

    Curtir

  3. Encontrei seu blog em busca de receita da costelinha do Outback (Que nunca comi! Pretendo experimentar primeiro em casa – no ES ainda não tem o restaurante e quase não viajo!). Fiquei impressionado com o nível de apresentação da receita. Passo-a-passo é isso, o resto é dica! Parabéns!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s